Arquivo da categoria: Uncategorized

174- Cheguei!

Depois de 11 horas e 30 minutos num vôo de Zurique para São Paulo…

Brasil…………………….

Europa é linda, mas o Brasil é o lugar mais especial de todos!

A viagem foi sagrada. Td foi perfeito. Td deu mais que certo…
Muitas histórias pra contar… Muitas experiências pra compartilhar…
Um sonho real.

É só me recuperar desse Jet Lag que eu vou compilando as histórias.

Preparem-se, fiz muitas fotos e filmei quase tudo!

Ps: Mais feliz que nunca!

Anúncios

173- Switzerland… Ahhh

Preciso do endereço de vcs p
mandar postais. Estamos na Suica e eh td mt lindo e gelado.

172- We Are In London


Enquanto isso…

159- Crazy Japanese

Cornelius:


Fantastic Plastic Machine:


154- Esta Noite

tonight

Demorou!

Esta noite é especial.
Amanhã tudo volta ao normal!
_____________________

Já ouviram o reggae da tia Tina?
Tem a participação do tio Bowie.

Essa é a minha canção preferida da Tina Turner.
Ela é especial, tem história.
Foi ouvida de uma forma única. Traz lembranças impronunciáveis.

Conheciam esse lado da Tina?

Sim ou não, aqui vai o link do encontro:


_____________________

Lyrics:

Everything’s gonna be alright tonight
Everything’s gonna be alright tonight
No one moves, no one grooves
No one talks, no one walks tonight
Tonight

Everyone will be alright tonight
Everyone will be alright tonight
No one moves, no one talks
No one thinks, no one walks tonight
Tonight

I will love you till I reach the end
I will love you till I reach the end
I will love you till I die
I will see you in the sky
Tonight, tonight

Everyone will be alright tonight
Everyone will be alright tonight
No one moves, no one talks
No one thinks, no one walks tonight

149- Vc Não Pode Tocar Com As Cordas Quebradas

broken-strings

Quando ouvi este dueto do James Morrison com a Nelly Furtado, a primeira coisa que veio a minha cabeça foi essa música:

Claro que ambas tem atmosferas diferentes, mas no fundo no fundo, elas tem a mesma alma.

Por anos ouço When You´re Gone do Bryan Adams Feat. Mel C.
Contagiei irmã, irmãos…
Ela sempre foi única.

Foi até que ouvi Broken Strings.
Foi paixão a primeira audição.

Sempre admirei demais o trabalho do James Morrison, e até que simpatizava com a Mrs. Furtado, mas puta merda, esse dueto ficou simplesmente perfeito!

Não dá!
Não consigo parar de ouvi-la.
Consigo ouvi-la sem parar 29 vezes por dia. É algo surreal para os meus padrões.
Não sei o que há de errado comigo! Hehehe…

Ps1: Clique na imagem para download da mp3;
Ps2: Dedico Broken Strings para minha alma distante, que levou um pedaço generoso do meu coração;
Ps3: Dedico o vídeo de When You´re Gone para o visitante islandês que já deve ter regressado à ilha de gelo;
Ps4: Dedico o vídeo de Broken Strings para a Mari, garota nova lá da Cria (fã da Gabriella Cilmi) e para o meu italianíssimo Tio (que vai gostar de ouvir a tiazona falando italiano).

______________________________

Broken Strings

Let me hold you
For the last time
It’s the last chance to feel again
But you broke me
Now I can’t feel anything
When I love you,
It’s so untrue
I can’t even convince myself
When I’m speaking,
It’s the voice of someone else

Oh it tears me up
I try to hold on, but it hurts too much
I try to forgive, but it’s not enough to make it all okay

You can’t play on broken strings
You can’t feel anything that your heart don’t want to feel
I can’t tell you something that ain’t real
Oh the truth hurts
And lies worse
How can I give anymore
When I love you a little less than before
Song words are provided by Geniusbeauty.com

Oh what are we doing
We are turning into dust
Playing house in the ruins of us
Running back through the fire
When there’s nothing left to save
It’s like chasing the very last train when it’s too late

Oh it tears me up
I try to hold on, but it hurts too much
I try to forgive, but it’s not enough to make it all okay

You can’t play on broken strings
You can’t feel anything that your heart don’t want to feel
I can’t tell something that ain’t real
Well the truth hurts,
And lies worse
How can I give anymore
When I love you a little less than before
But we’re running through the fire
When there’s nothing left to save
It’s like chasing the very last train
When we both know it’s too late (too late)

You can’t play on broken strings
You can’t feel anything that your heart don’t want to feel
I cant tell you something that ain’t real
Well truth hurts,
And lies worse
How can I give anymore
When I love you a little less than before

Let me hold you for the last time
It’s the last chance to feel again

111- SPFW 2009 & Animale

O processo criativo de um projeto cenográfico desde sua sementinha até seus frutos, passa por muitas mãos habilidosas.

É pensado dentro do cérebro, rabiscado em folhas brancas, escaneado, impresso, discutido, modelado em 3d, iluminado, construído, produzido, montado, pintado, transportado…
Envolve centenas de pessoas, atinge milhares…

Fazer parte desse processo faz bem pro peito.

Nem sempre temos oportunidade de compararmos o produto final ao nosso trabalho digital.
Quando temos, agarramos a oportunidade com as duas mãos.

Assim, acabei dia desses lá na SPFW pra visitar três espaços produzidos pela Criacittá: Oi, Havaianas e TAM.

Não consegui ver o espaço Havaianas, mas sapecamos por Oi, com direito a drinks e fotos da imensa estante de vidros cheios de brasilidade. (Lembro-me de ficar caçando texturas de pimentas e sementes brasileiras pra ilustrar o layout)…
Acabei até sendo fotografado no backdrop da Oi Fm.

O evento em si estava maravilhoso como sempre. Já havia trabalhado na SPFW na época que eu estagiava na Casio. Patrocinamos Carlota Joaquina.
Dessa vez fomos pela Criacittá.

Rapidamente encontramos o espaço TAM.
Nossa fada madrinha liberou VIPs e entramos todos naquele universo incrível.

O espaço TAM estava impecável.
Nem quem viu o projeto no papel não acreditava nos que os olhos mostravam.

De cara, ao entrar, já vi o Wado (chefe do nosso departamento) em todas as Lcds.
Ele era o apresentador do programa que a TAM preparou sobre artesanato do Brasil.

O Projeto TAM já nasceu promissor.
Nem bem tinha cara e já tinha brilho próprio.

Wado viajou durante dez dias para os principais destinos do país para buscar referências e obras do artesanato nacional.
De Belém do Pará à Olinda, ele coletou, pesquisou, fotografou e adquiriu a essência cultural de um Brasil colorido e criativo.
Quando regressou à empresa, trouxe consigo muitas fotos, histórias e obras de arte.

Ver tudo aquilo foi fundamental para que toda o processo criativo fosse único e muito verdadeiro.

Da logotipia inspirada na literatura de cordel ao sabor colorido de quitutes irresistíveis e originais preparados pela chef Ana Trajano… Da artesã Lili Castro que, dia a dia, bordou um vestido de festa do estilista Lino Viallaventura…
Estar ali, misturado aquelas cores e sabores, junto com amigos, chefes e fashionistas foi sem dúvida inesquecível.

O brinde da TAM foi o mais bacana de todos: uma dessas garrafinhas decoradas com areia colorida.

01-tam-ext

02-bonecos

03-tam-garrafinhas

04-shorney-vilkas

05-tam-fi-shor-inter

06-tam-ext-interlandi

07-oi-vidros

08-oi-vidros-2

09-oi-backdrop-inter-micha

10-oi-backdrop-john1

11-produtores1

12-todo-mundo

13-filipe-shorney

14-filipe-winehouse

15-flautista

16-musicistas

17-batuque

18-comes

19-bonequinhos

20-carnaval-de-olinda

21-circo

22-morros

Isadora, a nossa estilista da casa, conseguiu pra mim entrada para o desfile da Animale.
Não foi fácil entrar no desfile.
A entrada que a Isa havia me dado era diferente das entradas das outras pessoas na fila…

Eu perguntava para os seguranças o porquê da minha entrada ser diferente das demais e eles me mandavam ir conversar com assessoria.
Quando eu encontrava o pessoal da assessoria, eles me mandavam conversar com os seguranças…
Falei com Deus e o mundo da Animale, e todos não quiseram nem saber como eu tinha conseguido uma entrada diferente.
Cheguei quase a desistir de tentar entrar, mas já que estava por ali…

E foi assim, do nada, que uma senhora da fila olhou pra mim e me deu um ingresso válido!

O resto da história pode ser conferido nas fotos que tirei.

Juro que tentei encontrar a senhora caridosa. Precisava agradecê-la… Mas já não mais lembrava da fisionomia dela. Eram todas muito fashion…

O desfile foi animal.
Por mais muvuca que seja a experiência, na hora que as luzes se apagaram e a música começa a tocar, o coração sempre bate mais forte.
É bacana ver as meninas desfilando.
A coleção da Animale desfilou futurista, com cortes bacanas, armaduras redondas.

Por mais distante que seja viver esse universo, é interessante fazer parte dele, mesmo que por alguns instantes.
Definitivamente dá vontade de fazer moda.

spfw-01

spfw-02

spfw-03

spfw-04

spfw-05

spfw-06

spfw-07

spfw-08

90- Sangue Novo (Sem Spoilers)

Atualmente, tenho sustentado poucos vícios.
Enquanto Lost não retorna, a gente se vira como pode.
Sangue sintético é a solução! Santos japoneses!

Que vontade de experimentar! É que nem barra de chocolate Wonka…
Bonito demais pra não se provar…

O foda é que quando começam a pipocar novidades, é uma atrás da outra.
Dexters e Ugly Betties a parte, vim aqui falar um pouco sobre uma série simplesmente fantástica: True Blood.

Ainda não dá pra falar tudo o que quero – poucas pessoas a assistiram.
É por isso que vou falar pouco e mostrar mais.

Descobri outro dia, por acaso.
Lá estavam eles, os torrents e as legendas dos três primeiros episódios…

Confesso que histórias sobre vampiros, hoje, já não me atraem como antigamente.
Mas se algo me puxou para True Blood, foi o fato de saber que havia dedo dos produtores de Six Feet Under…
Tá certo que o selo de qualidade HBO é outro chamativo piscante…
Na verdade descobri isso passeando pela Outerspace…

Resolvi baixar para conferir.
No máximo se fosse muita viagem, eu teria apenas perdido tempo de download e dispensado alguns cliques de mouse para excluir os arquivos…

O primeiro episódio é bem viajado, mas o universo abordado é promissor e singular.
Talvez por esse motivo, as coisas passem rápido demais aos olhos e ao entendimento. Definitivamente não assimilamos tudo numa única vez, são muitos detalhes. É preciso passar os olhos uma segunda vez…

O segundo episódio já te deixa intrigado.
Os personagens secundários ganham destaque, te cativam…

O terceiro vc já está de quatro pela profundidade, pelos pequeninos dramas que se ampliam…

No quarto episódio vc já está mergulhado…

Assisti o oitavo esses dias e posso dizer sem rodeios, não só tem dedo dos produtores de Six Feet Under, como tem alma de Six Feet Under…
Bom demais…

True Blood é uma série diferente sobre vampiros diferentes.

O sangue dos humanos ainda é uma uma peça importante na história dos vampiros, mas o bacana aqui é que o sangue dos vampiros é muito mais interessante para a vida dos humanos.

Isso sem falar da deliciosa embalagem de Tru Blood, o sangue sintético engarrafado e desenvolvido pelos japoneses.

Os vampiros já não são mais os mesmos…

A fórmula é infalível.
Imagine uma cidadezinha caipira no interior dos Estados Unidos, uma avó do tipo avó do Peter Parker, vampiros e mais vampiros, uma garota que pode ler a mente das pessoas, uma menina bocuda com um coração de ouro, um jovem tarado divertidamente atrapalhado, um gay contrabandista, uma possuída, a fofoqueira, o bom garoto, o dono do bar…
Junte tudo àquele diferencial que é a impecabilidade e o timming perfeitos de Six Feet Under e pronto, não há como resistir.

True Blood te pega pelo pescoço.
Protagonistas cativantes, coadjuvantes precisos.

Toda vez que sai episódio novo, revejo todos os anteriores de uma única vez.

Em cada novo episódio, mais personagens interessantes.
Nem sempre o mais jovem é o menos experiente. Basta observar o olhar do poderoso Eric ou do misterioso Bill.

Dizem os mais sábios, que os antigos vampiros adoravam brincar com palavras.
Fangtasia é o nome da experiência mais excitante e perigosa. Quase uma Disneyland sexual.
Lá, humanos e vampiros celebram os prazeres carnais.

Bom, falei demais.
Vou esperar que mais pessoas assistam.

Os torrents e as legendas dos oito primeiros episódios, vc encontra ***AQUI*** para download.

Enjoy it! Recomendadíssimo.

88- PPP Feat. Karma Stewart – On A Cloud

A melhor música da Oi Fm!

Download Mp3 Aqui

Mais Old School impossível!

Ps: Alguém sabe como faço pra configurar as cores do meu Photoshop? O branco tá amarelo! Help, help!

84- Making Of Skol Beats 2008

Finalmente chegou o dia!
O dia de ver todo o trabalho impresso, montado, brilhando, funcionando…

Skol Beats foi um dos primeiros projetos que eu peguei lá na Cria.
Desde a primeira testeira até a arte pro palco principal…
Foi um árduo caminho. O processo criativo é longo e cansativo, mas o resultado final é inexplicável.

Várias refações, várias horas extras e olha só! Tá nascendo! Olha só os vetores ali!
Minhas artes para o palco, os vetores do Esfih@, do Crow e do Shorney!
Que d+ ver tudo isso saindo do papel pra se tornar algo gigante!

Tô doido pra ver a minha linda testeira pra bilheterias… O pórtico, os line ups…. Ahhhhhhhhhh…

Não dá pra esquecer também do puta trabalho que o pessoal do 3D teve pra modelar tudo isso. E os caras da iluminação que fizeram magia…

Hoje é dia de comemorações!
Logo mais eu e meus amigos da Criação estaremos vendo tudo isso deixar o digital pra se tornar real.
Tô ansioso!

Agradecimento especial pro Shorney, Claudião e Wado!