Arquivo da categoria: Drink

143- Unicamente Gastronômicos

hamburgueria05

Semana passada, a Micha convidou eu, Oliva e Manu pra irmos consumir o Voucher que ela ganhou da Revista Trip.

hamburgueria01

Achar a Rua Dr. Mario Ferraz, 404 (anote esse endereço, special person) não foi uma tarefa fácil.
Bagunçamos muito até encontrar a Matriz Hamburgueria Bar, que estava incrustrada no coração do Itaim Bibi, naquelas ruas lindas e desejáveis.

hamburgueria02

hamburgueria03

Esbaldamo-nos com sabores únicos.

hamburgueria04

Eu escolhi um Arabian, hamburguer inspirado na culinária árabe.
Preparado com fraldinha, castanhas e hortelã.
Sanduíche recheado com queijo, maionese, tomate, alface e rúcula, servido em um pão ciabatta redondo.
Para acompanhar, duas pastas: uma leva coalhada seca e especiarias; a outra é preparada com uma mistura de queijos e hortelã.

Putz, que delícia!

Pra molhar a garganta, um suco fantástico de frutas vermelhas.
Quando eu digo fantástico, elevem à décima potência.

Só de escrever isso e lembrar os sabores, fico salivando.

Grande noite.
Todo mundo feliz, cheio de fome e de bom humor.

hamburgueria06

Na volta, estávamos todos subindo a Brigadeiro Luiz Antônio e a Micha manda o Oliva parar o carro, assim do nada.

Santo Deus!

Eles, loucos de pedra, pararam o carro ao lado de uma construção arquitetônica de tirar o fôlego.
Na hora reconheci a melancia do mestre Ohtake.

unique01

Sim, estávamos a poucos segundo de subir até o Skye, o famoso bar do Unique.

unique02

Que incrível!

Uma outra dimensão, das tantas que ainda não conhecia em São Paulo.

Meu, o que é aquilo?
Como que eu ainda não tinha descoberto aquele lugar?
Que dimensão é aquela?

Isso sim foi uma deliciosa surpresa.
Depois de provar aquele hamburguer dos deuses, subir aos céus e ver aquela torre colorida que eu tanto fotografei lá no horizonte…
Vi uma nova perspectiva daqueles dias coloridos.

unique03

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!
Que especial!

Até o Obelisco do Ibira parecia maior daquele ângulo.

Gringaiada que sabe das coisas.
A gente subindo e descendo o elevador e eu só via gringo!

Sem palavras tomar uma breja naquele bar.
Sem palavras aquela parede de vidro.
Sem palavras aqueles aquecedores queimando um fogo charmosíssimo.
Sem palavras para descrever aquela piscina que mais parece um caminho para o horizonte.

Sem palavras…

Ps1: Créditos fotográficos by Micha;
Ps2: Micha, Oliva, Manu, quando eu receber o meu Voucher do Bar Cristal Grill, sintam-se convidadíssimos;
Ps3: Special Person, prepara-te!

Anúncios

119- Camarote Bar Brahma 2009

camarote-vamos

r-kit

a-os-pirata1

b-derretendo-leika

c-pegacao

d-falta-oliva1

e-onde-esta-a-leika

f-avenida

g-bebinhos

h-eli-fi-shorney

i-varios

j-joao-e-eli

l-fachada

m-edificios

n-guarda-chuvas

o-alimentacao

p-absolut-bar

q-absolut-bar-2

Sim sim, temos os jobs mais legais do Brasil e nos orgulhamos disso.

Foi muito bacana quando nós da equipe de criação da Criacittá soubemos do conceito “I Love SP” para o Camarote Bar Brahma 2009.
O entusiamo do chefe, dos diretores de arte, arquitetos, designers e criativos em geral foi tão explosivo que as criações pipocaram na mesma hora.

É sempre muito bacana ouvir o Wado passar as primeiríssimas informações sobre o novo projeto.
O Wado é o nosso chefe. Ele é o que tem a visão do todo, é o que fala com as mãos, cheio de idéias na cabeça… A sua empolgação é altamente contagiosa…
A partir do Wado, os diretores de arte (arquitetos em sua maioria) estudam a planta local, fundem neurônios e sobem o Cad que será usado por todos. Ao mesmo tempo que isso acontece, nós, editores 2d (designers em geral) começamos a pincelar estudos de todas as artes e gerar as texturas necessárias para a equipe dos editores 3d (os famosos modeladores)…

Há muito mais gente envolvida, atendimento, orçamento, execução, produção… Mas falar disso já são outros quinhentos…

Da idéia mágica do Oliva em representar a cidade da garoa com vários guarda-chuvas e neons pendurados no teto ao fantástico logo de paetês dourados do Shorney…
Tudo o que produzíamos estava cheio desse orgulho de ser paulistano, desse resgate aos valores urbanos esquecidos, desse amor à terra da garoa.

Naquele dia, soube que teria que desenhar muitos ícones da arquitetura paulistana.
Desenhei Masp, Empurra-Empurra, Catedral da Sé, Obelisco, Oca… um mundarel de edifícios caóticos… Mercado Municipal, fachada do Teatro Municipal…

Não é fácil acertar de primeira.
Muita coisa vai se aperfeiçoando, se modificando…`
À medida que nosso atendimento apresenta as primeiras idéias ao cliente, tudo se transforma.

Às vezes, há algumas refações.
Trampar com criatividade é excitante e estressante, mas nossa equipe é fera no que faz.

A cada vez que alteramos alguma coisa, é visível ver o quanto o projeto vai evoluindo.
Acho que esse é o segredo do resultado final ser tão bom.

Fazemos tantas coisas legais no nosso dia a dia na Cria, que eu acabei esquecendo do Camarote.
Só fui lembrar dele quando fui convidado para ir até lá apreciar o resultado do nosso trabalho em equipe.

Tava gripado, era uma sexta-feira. A festa seria para prestigiar as escolas campeãs.

Não dava pra perder essa.
Não sou fã de Carnaval, nunca fui.
Sempre fui daqueles que fugia de qualquer manifestação carnavalesca, mas vá lá, precisava conferir o resultado desse trabalho especial, que mexeu com o coração de tantos…

Foi então que recebemos o kit.
A partir daquele instante, eu já podia me considerar um folião.
O entusiamo invadiu o corpo todo. Foi só tocar aquela sacolinha mágica e ir descobrindo tudo o que ela continha.

Cheguei por volta da meia-noite.
Desinformado, ainda procurava a entrada do Aeroclube de São Paulo.

Já gostei de cara.
A festa começava com um super jantar do outro lado do Anhembi.
De lá, tomávamos o translado até o camarote, que ficava ao lado da Marginal do Rio Tietê.

Não dava pra se sentir mais VIP.
Eu ainda demoraria pra encontrar a turma do trampo, mas nem por isso estava me divertindo menos.

Chegar à entrada do camarote foi bem especial.
Ver tudo aquilo que produzimos vivo, brilhando, funcionando de verdade… As pessoas interagindo com o ambiente, indo e vindo, música, flashes, luzes, movimento… Puxa, é bacana demais.

Não dava pra acreditar. É realmente uma sensação que é até injusto tentar explicar. Não há palavras pra expressar o orgulho que é, a felicidade que dá.
A gente começa a lembrar da Leika escolhendo quais imagens vão entrar no túnel do Aeroporto, ou da fonte que o Shorney definiu para usar nos totens…
O logo dourado brilhava formoso em todos os cantos, o logo que o Shorney criou com tanta maestria estava no peito de cada folião.

Os edifícios caóticos estavam lá. Ficaram lindos! Coloridos! Circulavam o espaço principal.
O Absolut Bar ficou igualzinho a versão do 3D! Ahhhhhh, os neons ficaram lindos também!

A fachada do Teatro Municipal. Mil pontos para a nossa execução!

São Paulo estava lá representada de forma poética.
O bom gosto estava em todos os cantos dos 2.500 metros quadrados do camarote.
Dava pra sentir a aprovação nos olhares dos VIPs.

A fonte que o Esfiha ajudou a espirrar água estava linda! Hahaha…

A Praça de Alimentação estava irresistível.
Os vitrais do Mercado Municipal, os aéreos, as barracas de frutas…

O tratamento era tão VIP… Havia tanta fartura, tanta comida, tanta bebida.

Ele haviam trazido aqueles sandubas de mortadela!!! Grupo Bertin, Pizzeria 1900, Hocca Bar, Piraquê, Rei do Mate, Kibon, Sadia, Leco…
Tomei tanto chá e tanto suco, comi tanto churrasquinho!

Foi quando eu fui comer umas frutinhas e tomar uma H2O que encontrei a Eli e o Shorney.
Æ encontrei todo mundo.

Foi aquela festa. Aquela alegria.
Puta qui la merda, que festa!

Adorei.
Adorei mesmo.

Esqueci da gripe, da tosse de cachorro que eu estava, da dor no corpo, da dor de cabeça.
Pulei que nem uma peteca na pista de dança. Dancei e me esbaldei.
Tinha prometido pra mim mesmo que uma da manhã voltaria pra casa, tava cheio de curso no sábado…
Que nada!
Só fui sair de lá às sete da manhã. Ainda voltei pro Aeroclube pra tomar o café da manhã…
Tá certo que foi só um Toddynho, mas ver o dia amanhecer com aqueles aeroplanos ao fundo foi mágico.

Como é bom ser VIP.

Pela primeira vez na vida posso encher a boca e dizer que meu Carnaval foi excelente!

111- SPFW 2009 & Animale

O processo criativo de um projeto cenográfico desde sua sementinha até seus frutos, passa por muitas mãos habilidosas.

É pensado dentro do cérebro, rabiscado em folhas brancas, escaneado, impresso, discutido, modelado em 3d, iluminado, construído, produzido, montado, pintado, transportado…
Envolve centenas de pessoas, atinge milhares…

Fazer parte desse processo faz bem pro peito.

Nem sempre temos oportunidade de compararmos o produto final ao nosso trabalho digital.
Quando temos, agarramos a oportunidade com as duas mãos.

Assim, acabei dia desses lá na SPFW pra visitar três espaços produzidos pela Criacittá: Oi, Havaianas e TAM.

Não consegui ver o espaço Havaianas, mas sapecamos por Oi, com direito a drinks e fotos da imensa estante de vidros cheios de brasilidade. (Lembro-me de ficar caçando texturas de pimentas e sementes brasileiras pra ilustrar o layout)…
Acabei até sendo fotografado no backdrop da Oi Fm.

O evento em si estava maravilhoso como sempre. Já havia trabalhado na SPFW na época que eu estagiava na Casio. Patrocinamos Carlota Joaquina.
Dessa vez fomos pela Criacittá.

Rapidamente encontramos o espaço TAM.
Nossa fada madrinha liberou VIPs e entramos todos naquele universo incrível.

O espaço TAM estava impecável.
Nem quem viu o projeto no papel não acreditava nos que os olhos mostravam.

De cara, ao entrar, já vi o Wado (chefe do nosso departamento) em todas as Lcds.
Ele era o apresentador do programa que a TAM preparou sobre artesanato do Brasil.

O Projeto TAM já nasceu promissor.
Nem bem tinha cara e já tinha brilho próprio.

Wado viajou durante dez dias para os principais destinos do país para buscar referências e obras do artesanato nacional.
De Belém do Pará à Olinda, ele coletou, pesquisou, fotografou e adquiriu a essência cultural de um Brasil colorido e criativo.
Quando regressou à empresa, trouxe consigo muitas fotos, histórias e obras de arte.

Ver tudo aquilo foi fundamental para que toda o processo criativo fosse único e muito verdadeiro.

Da logotipia inspirada na literatura de cordel ao sabor colorido de quitutes irresistíveis e originais preparados pela chef Ana Trajano… Da artesã Lili Castro que, dia a dia, bordou um vestido de festa do estilista Lino Viallaventura…
Estar ali, misturado aquelas cores e sabores, junto com amigos, chefes e fashionistas foi sem dúvida inesquecível.

O brinde da TAM foi o mais bacana de todos: uma dessas garrafinhas decoradas com areia colorida.

01-tam-ext

02-bonecos

03-tam-garrafinhas

04-shorney-vilkas

05-tam-fi-shor-inter

06-tam-ext-interlandi

07-oi-vidros

08-oi-vidros-2

09-oi-backdrop-inter-micha

10-oi-backdrop-john1

11-produtores1

12-todo-mundo

13-filipe-shorney

14-filipe-winehouse

15-flautista

16-musicistas

17-batuque

18-comes

19-bonequinhos

20-carnaval-de-olinda

21-circo

22-morros

Isadora, a nossa estilista da casa, conseguiu pra mim entrada para o desfile da Animale.
Não foi fácil entrar no desfile.
A entrada que a Isa havia me dado era diferente das entradas das outras pessoas na fila…

Eu perguntava para os seguranças o porquê da minha entrada ser diferente das demais e eles me mandavam ir conversar com assessoria.
Quando eu encontrava o pessoal da assessoria, eles me mandavam conversar com os seguranças…
Falei com Deus e o mundo da Animale, e todos não quiseram nem saber como eu tinha conseguido uma entrada diferente.
Cheguei quase a desistir de tentar entrar, mas já que estava por ali…

E foi assim, do nada, que uma senhora da fila olhou pra mim e me deu um ingresso válido!

O resto da história pode ser conferido nas fotos que tirei.

Juro que tentei encontrar a senhora caridosa. Precisava agradecê-la… Mas já não mais lembrava da fisionomia dela. Eram todas muito fashion…

O desfile foi animal.
Por mais muvuca que seja a experiência, na hora que as luzes se apagaram e a música começa a tocar, o coração sempre bate mais forte.
É bacana ver as meninas desfilando.
A coleção da Animale desfilou futurista, com cortes bacanas, armaduras redondas.

Por mais distante que seja viver esse universo, é interessante fazer parte dele, mesmo que por alguns instantes.
Definitivamente dá vontade de fazer moda.

spfw-01

spfw-02

spfw-03

spfw-04

spfw-05

spfw-06

spfw-07

spfw-08

107- Retrospectiva

Feliz Ano Novo, galera!
Tudo de bom no novo ano que se inicia.

E pra comemorar o velhinho ano de 2008 que já está quase acabando, alguns cliques perdidos e aleatórios.
Grandes momentos, inesquecíveis situações, amigos, amigos e mais amigos.

Que 2009 seja 2008 elevado à décima potência! Em todos os sentidos!
Feliz Ano Novo!
____________________________

Auditório do Anhembi, 100 Anos de Imigração, By Ber:

auditorium

Leika Land, irmã, grife e bazar:

bazar-leika

Boa Mesa, boa comida e ótima companhia:

boa-mesa

Nossos almoços malucos no Boa Mesa:

boa-mesa-mesa-01

Porque a hora do nosso almoço é sempre divertida:

boa-mesa-mesa-02

Presente de Ber: Club 8 no Sesc Vila Mariana – VIP

clube-8-man

Pra quem não ouviu o som dos caras, o último Zshare do ano: ***Download Mp3***

clube-8-women

Aventuras pelo hotel:

elevador

Encontrão 2008. Meus queridos:

encontrao-2008

A secretária mais bonita do mundo:

filipe-carolita

Dj Carioca:

filipe-dj

Esfiha sabor 2D:

filipe-esfiha

Penetra:

filipe-esfiha-carol

Fazendo o que sei fazer melhor:

filipe-fotografo

Noitada de amigos:

filipe-lorpaugutwad

Sorriso & Riso:

filipe-mau-dri

O casal nota mil:

filipe-shorney-eli

Doce traição:

filipe-shorney-taca

Pessoas fabulosas:

filipe-wado

Família Criacittá:

filipe-wado-2

Björk Boys At Fnac By Zazie:

fnac-zz

Grande companhia de 2008:

hotel-ber

The Patience Boy:

hotel-john

Pelas ruas de Sampa City:

no-carro

Tennis Club:

tennis-club

Workshop de Nô:

workshop-no
____________________________

2008 foi um ano de crescimento.
Que 2009 seja um ano de iluminação.
É o meu desejo para todos que por aqui passarem.
Nos vemos em 2009!

105- Coca Day

coca-day

ÆEEEEEE… Finalmente chegou o último dia do ano!
A partir de hoje tô liberado da promessa de não tomar refrigerantes! Yuppie!!!

Promessa cumprida. Graça mais que atendida.

Primeiro ano tirei a Coca-Cola.
Foi difícil pra caramba pois eu era viciado.
Mas nem foi tão punk assim, tinham outros refrigerantes pra me saciar.
Consegui a minha graça, pela metade, mas consegui.

Esse ano tirei todos os refrigerantes.
Foi muito mais difícil.
Peguei-me bebendo cerveja pra despistar a vontade. Hehehe…
Valeu o sacrifício.
Além de alcançar a minha graça, alcancei outras graças bônus. Além de ganhar mais um ano de saúde estomacal… Hehehe…

Ano que vem vai ser a vez do açúcar. Vou até poder comer as coisas já adocicadas, mas não vou poder colocar açúcar em nada.
Vamos ver se consigo tirar essas comidas melequentas, fazer algum exercício, andar mais de bike…

Chega de me privar de refrigerante! Dois anos seguidos não é nada fácil.

Mas olhem, comecei o dia tomando uma puta Coca geladinha e digo uma coisa: “Nem foi tão gostosa assim!”… Hahaha…
Acostumei-me tão bem com os sucos, que acabei preferindo-os!

Tá vendo, valeu três vezes essa promessa. Pela graça, pela saúde e pela reeducação alimentar.

Ps: Sabem o que é mais curioso ao começar a beber Coca-Cola depois de um ano inteiro sem uma gota de refrigerante? É ir mijar. Vc não aguenta o cheiro do seu xixi! Ô veneninho maldito!