139- КРИКАЛЁВ

space-station-05

Quando fui ao Shopping Bourbon dias atrás, vi que o Cinema Imax de lá estava com o Space Station 3D na programação.

Oras pois, não era esse documentário que mostrava algumas cenas do grandioso Sergei Krikalev?
Fiquei com aquilo guardado na mente.

space-station-09

Meus ídolos sempre são incomuns.
Nomes desconhecidos, capacidades singulares, feitos memoráveis.

space-station-06

São poucas as pessoas que desejo conhecer pessoalmente.
Mr. Sergei Krikalev é definitivamente uma dessas poucas pessoas.
Com certeza a conversa seria muito interessante:

***Sergei Krikalev***

Poucos são tão sábios.
Poucos presenciaram tantas panorâmicas como essas.
Esse senhor deve ter muitas histórias pra contar.

space-station-07

As viagens espaciais sempre me encantaram.
Sonhei ser astronauta por toda a minha infância.
É um sonho recorrente. Tenho até hoje.

space-station-03

Basta subir um pouquinho mais alto, em algum lugar um pouco mais elevado, que já fico reparando na curvatura do horizonte.
As alturas me fascinam.

space-station-02

Subir, subir, subir…
Romper as diferentes atmosferas.
Fazer o azul claro do céu diurno transformar-se no infinito negro do espaço sideral…

Que garoto em sua infância nunca sonhou ir até à Lua?

Que garoto, hoje homem, pode gabar-se em dizer que realizou esse sonho?

É muito mais que ganhar sozinho o maior prêmio da loteria.

A questão é, por mais que sejamos formidáveis, inteligentes, superdotados ou capazes, ser astronauta, e ser um bom astronauta, que vai pro espaço uma vez e volta uma segunda, terceira vez, é ser um pouco divino.

É isso o que faz desse senhor de quase cinquenta anos, ser meu grande ídolo.

Fui nesse domingo gay lá no Imax do Bourbon conferir esse documentário.
Apanhei os óculos 3D, algo pra beber e um pacotinho de pipoca e entrei numa máquina do tempo.

Senti minhas pernas encolherem, de modo que ficaram a balançar na enorme poltrona do cinema.
Havia sofrido mágica.
Deveria estar com uns 5 anos.

A tela de quase 21 metros do Imax se encheu de imagens dos meus sonhos recorrentes.
Que experiência fantástica!

Acompanhei o ídolo da Terra ao espaço.
Mergulhei nas panorâmicas.

Sou uma dessas pessoas que jamais se esquecem o lugar mais distante por onde passaram.
Sou uma dessas pessoas que gastam horas admirando as estrelas do céu.

Era aquela criança que numa viagem de carro, deitava a cabeça pra trás pra ver as luzes dos postes lavarem a escuridão de luz.
Era aquela criança que deixava a alma amarrada nos lugares que nunca mais iria voltar e chorava por eles.

Sempre cheguei antes nos lugares, mesmo sem conhecê-los.

De tanto imaginar o fim do universo, o limite do mundo, já entrei em parafuso.
Consigo enxergar microscopicamente os fragmentos de poeira que estão grudados no meu globo ocular.
Vejo cores quando fecho meus olhos. É como tv fora do ar. Existe um ruído elétrico que preenche todo o meu campo de visão, mesmo quando estou de olhos fechados.

Sinto o ar passar da garganta para dentro do ouvido.
Consigo liberar alguma substância na minha medula com um simples pensamento, e ela percorre o meu corpo como um arrepio. Dever ser adrenalina…

Deveria ter sido astronauta, mas como sou ruim com a Matemática.

Já escrevi crônicas sobre a minha viagem até as alturas.
Sonho estar voando baixo.

Todos esses pensamentos vieram a mente durante o documentário.
A experiência tridimensional mexeu com todos os meus sentidos.

Vi o ídolo irradiante de felicidade, despedir-se dos seus queridos.

Aquela neblina no Cosmódromo de Baikonur era alienígena.
A força da propulsão dos foguetes de lançamento arrepiaram os pêlos do corpo.

O homem é formidável.
Atinge o céu.
Ultrapassa-o.

Ver o planeta lá de cima é um exercício de humildade.

space-station-01

Não há fronteiras entre os povos.
Dá pra mensurar o tamanho do estrago que a mão do homem faz.

Impressionante a vida lá em cima na Estação Espacial.
Incrível reparar como todos trabalham com um sorriso estampado no rosto.

space-station-04

Bah, preciso voltar lá no Imax e levar algumas pessoas fundamentais.
Por mais que aqui escreva, não vou conseguir chegar nem aos pés do que foi essa experiência tridimensional.

Ps: Sergei Konstantinovich Krikalev (Сергей Константинович Крикалёв) (Leningrado, hoje São Petersburgo, 27 de agosto de 1958) é um cosmonauta russo e um dos maiores veteranos do espaço, integrante de sete missões espaciais soviéticas, russas e norte-americanas e habitante, por duas vezes, da Estação Espacial Internacional e da estação espacial russa Mir.

space-station-08

Tem o apelido de ‘último cidadão da União Soviética’, pois na virada de 1991-1992 ele passou 311 dias a bordo da Mir, enquanto a URSS se desintegrava em diversas repúblicas na Terra. Foi ao espaço como soviético e retornou russo. Ele é também o ser humano com mais tempo passado no espaço, num total de 803 dias 9 horas e 39 minutos.

Uma resposta para “139- КРИКАЛЁВ

  1. meu Deus… fico boba cada vez que venho aqui no teu zoo!! que incrível!! aliás nao sei como consigo ficar tanto tempo sem te visitar, e quando venho, passo a madrugada inteira lendo teu blog!!! hahaha
    que coisa fantástica isso, deve ter sido tudo de bom!! só em sampa que tem essas coisas legais, nunca vem pro sul ;/
    e tudo narrado da forma como tu narrou ficou mais mágico ainda!! adorei!! só pra variar… hehehe
    bjoo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s