61- Hunting Haunted Houses (HHH)

Havia uma passagem secreta para um lugar perdido no tempo e no espaço.
Para se chegar até esse lugar, era preciso enxergar além do reflexo das coisas comuns.

Essa era a diferença daqueles que podiam perceber esse lugar.
Essa era a chave para atravessar este portal.

A primeira confirmação de que a outra dimensão estava caindo como chuva sob nossas cabeças se dava pela saturação, pela percepção granulada da luz.

A gravidade ali não existia.
Podia-se andar nas nuvens, dormir no teto, cair do chão…

Os fantasmas flutuavam nas sombras profundas e mortais.
Bastava apenas passar por eles para nunca mais voltar.

A escuridão era por demais interessante para ignorá-la.
Assim nos afastamos da luz gradativamente.

Uma vez que se tenha desviado da luz, é difícil reencontrá-la.
Porém, basta estar bem acompanhado para conseguir enxergar no escuro e encontrar um caminho alternativo de volta.

Nem sempre terminamos onde começamos.
Mas uma vez conquistado o direito de merecer a chave, conquista-se também o direito de trancar os fantasmas.

É preciso prática para regressar ao mundo real.
Trancafiar ectoplasmas não é uma tarefa fácil. Não é algo a se fazer só.

Os lugares são mais assombrados do que podemos imaginar.
É preciso encarar os fantasmas de frente e jamais dar nossas costas para eles.

Esse é o segredo do porteiro dimensional.
Ele vai e vem num piscar de olhos, num filete de pensamento, num único suspiro.
Esse é o poder daquele que tem a terceira visão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s