55- Azulejos De Lisboa

Finalmente consegui dar uma passada na Galeria de Arte do SESI pra prestigiar as coleções do Museu Nacional do Azulejo de Lisboa.

Pode até parecer programa de português, sair de casa pra contemplar azulejo, mas longe de qualquer piada, a parada não deixa nada à desejar no quesito “beleza artística”.
Confesso que à princípio, eu estava curioso com a possibilidade de encontrar algum estímulo que me remetesse àquela Lisboa que conheci em 2007.
Como bom curioso que sou e como tudo me influencia, não podia resistir aquele enorme convite-panorâmico montando na frente do prédio da FIESP/SESI.

Ao adentrar a exposição, embarquei numa viagem no tempo.
Os azulejos são decoradíssimos. Das influências árabes às holandesas, é possível encontrar painéis, vasos, travessas e balaustres.
Os estilos são muitos: barroco, rococó, neoclássico, art nouveau, art déco…
Motivos geométricos, mosaicos, referências à tapeçaria persa, albarradas (florais), mitologia, brasões da nobreza, cenas do cotidiano, hagiológicos (santos), fauna das colônias…

Tudo é retratado impecavelmente em cada azulejo.
O resultado é uma explosão de quebra-cabeças que contam histórias.
9 toneladas de material exposto.

A nostalgia que eu tanto procurava, eu encontrei no meio da exposição.
Lisbonne Aux Mille Couteurs, Paolo Ferreira, 1937, MNA inv.5928.

Eu simplesmente congelei.
O pintor Paolo Ferreira (1911-1999), havia feito para o Pavilhão de Portugal na Exposição Internacional de Paris (1937), o painel de azulejos mais fantástico que até então eu tinha visto.

Aquilo representava tudo o que eu havia conhecido em Lisboa!
O coração saltou à boca e a apreciação levou vários minutos.

Desenhei uma linha imaginária vermelha a partir daquela grande praça.
Havia descido do táxi ali, amedrontado e maravilhado com a histórica cidade que se ampliava ao meu horizonte.
Comecei minha procissão.
Ultrapassei o Arco do Triunfo, percorri a Rua Augusta atrás do cartão-postal e dos bolinhos doces, avistei o Elevador de Santa Justa, contornei a Praça Dom Pedro IV, avistei a próxima parada, me perdi em caminhos encantadores, atingi às alturas de Lisboa, comprei o galo, cheguei ao Castelo.

Desenhei uma linha imaginária azul a partir daquele grande castelo.
Após contemplar o Rio Tejo de lá do alto, precisava regressar até a grande praça.
Segui morro abaixo.
Desci a ladeira me guiando pelos trilhos do bonde, passei por ruas e vielas charmosíssimas, encontrei a magnífica igreja, contemplei o resto de luz do Sol que saturava suas paredes, me banhei com o barulho das pessoas voltando para suas casas, dos bondes seguindo seus cursos
Assim cheguei ao ponto inicial.

Viajei tão longe em pensamento!
Quando voltei, estava parado na frente daquele painel, numa tarde de sábado, em plena Paulista…
Demorou pra cair a ficha. Hehehe…

Pude compreender melhor como essa arte é completa.
Além de ter um propósito arquitetônico, ela tem uma importância histórica e uma relevância intercontinental.

Indicado para aqueles que assim como eu, viajam sem sair do lugar.

Uma resposta para “55- Azulejos De Lisboa

  1. oi joaoooooooo lembra de mim?? a mônica, vulga “guitinha” que tinha um fotolog e falava contigo!! aquela que faz medicina! hehehe tu lembra? a gaúcha!!!
    guri, eu te procurei tantoooo! teu fotolog foi desativado, tu nao ta mais no meu orkut então não sabia como te encontrar de novo!!! nossa! foi tu que fez eu me viciar em naruto e lost!! hehehe
    hoje a noite vai ser longa, to vendo que vou ler todo o teu blog… to muuuuito desatualizada!!!

    ahhh já ia esquecendo!! sexta agora to indo pra São Paulo!!!! vou ficar até domingo!! tu não mora na capital né?
    quero dicas de lugares que PRECISO IR. eu acredito cegamente nas tuas dicas, desde o dia que tu me disse pra ver big fish e virou o filme da minha vida…

    então tá!! me escreve!! quero voltar a ter contato contigo!! muitas saudades querido!!!
    e não esquece do meu roteiro de viagem! hehehe

    beijocas Mônica
    monibmachado@yahoo.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s