23- Ilhéus “Bahia” (Brasil)

A mais forte recordação de Ilhéus, não é assim tão agradável.

O cheiro de peixe putrefado do porto incomodava não só os gringos, mas a todos nós.
Era meio insuportável.
Bom, meio é até um elogio. Era desumanamente alienígena aquele cheiro!

Não dava pra ligar o “foda-se” e ignorá-lo.
Por mais que tentássemos nos acostumar com aquele fedor, mais ele penetrava nas nossas narinas.

Eu estava assando sob o escaldante sol do nordeste lá na piscina, quando meu amiguinho indonesiano me avisou que estavam me chamando lá embaixo, na Gangway.

“-Pá!” – pensei: “-Será que eu tenho algum conhecido aqui em Ilhéus?”…

Minhas suposições evaporaram ao chegar na Gangway.
Era o chefe do seguranças que solicitava minha ilustre presença.
Ele estava precisando de alguém pra ficar entre uma pequena passarela, instalada toscamente em cima de uma estrada de ferro.
Eu precisaria apenas segurar um enorme guarda-sol, pra literalmente não cozinhar, e alertar os passageiros pra andarem com cuidado.

-Attention, sir!
-Take care, mademoiselle!

Tava tão quente, mas tão quente, que meus pés dentro dos meus sapatos brancos pareciam borbulhar.
Aproveitei pra me queimar mais um pouquinho com o mormaço baiano ininterrupto.
Santo Deus!

Foi assim que eu conheci a dinamarquesa!

Uma velhinha super simpática estacionou sua canseira no meu guarda-sol.
Ela podia muito bem esperar o marido lá no quiosque ou na sombra colossal do navio, mas não, ela ficou ali comigo, no meio do caminho entre o céu e o inferno, naquele deserto de concreto e sol.
Graças a essa distinta senhora escandinava, tive o diálogo em inglês mais formidável de toda a viagem. Nem eu era capaz de imaginar que meu inglês pudesse me conduzir por uma conversa tão profunda.

Após falar sobre a minha vida e sobre a realidade da vida a bordo, a vovózinha me convidou para ir visitá-la na Dinamarca algum dia.
Agradeci o convite e tanta gentileza, indiquei o Shuttle Bus e acenei um adeus. Provavelmente nunca mais a veria de novo…

Olhei para o relógio! Eu havia passado do ponto de cozimento!
Eu estava tão quente, tão quente, que o segurança quase me mandou pra enfermaria.

Que enfermaria, que nada!
Eu precisava correr pra minha cabine, trocar de roupa, apanhar minha mochila, minha câmera suicida e tentar tomar um Guaraná e molhar os pés numa praia baiana, digo, bacana.

Voei.
Em 15min lá estava eu, no mesmo Shuttle Bus que a dinamarquesa e seu marido.
Após conversar mais um pouquinho, chegamos ao centrinho de Ilhéus!
Despedi-me deles e apertei o passo.

Como aquela cidade me lembrou os bairros paulistanos de Santana e Tucuruvi, mas claro que mais bonitinha, mais bem cuidada… Mas aquele caos urbano era igualzinho…
Passeei entre Casas Bahias, lotéricas, escolas de computação, largas praças, igrejinhas… Consegui até achar a Casa de Cultura Jorge Amado, mas olhei para o relógio e não dava nem pra pisar no primeiro degrau da construção.
Tentei fotografar a fachada, mas a bendita da câmera se recusou a ligar…

O jeito foi entrar no primeiro boteco atrás da Guaraná, pois o banho dos pés ficaria pra uma outra oportunidade.
Não tinha Antarctica. A Quat foi mais que suficiente.

Uma garoa refrescou a espera pelo próximo Shuttle.
Um bando de conhecidos desceram do navio e quase me arrastaram com eles de volta. Eles estavam indo pegar uma praia.

“-Bá!” – pensei: “-Passei por tantas cidades litorâneas tão bonitas e não consegui nem molhar os pés no mar…”…

Engoli o último sopro de ar puro e voltei pra nave.

Definitivamente vou ter que voltar à Bahia.
Ilhéus não pode ser apenas isso!

Uma resposta para “23- Ilhéus “Bahia” (Brasil)

  1. Que texto legal! Ótimo blog! Obrigado por ter colocado o The Hype BR na sua lista de favoritos…saiba que também sou leitor assíduo do seu blog! Um forte abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s